domingo, 3 de junho de 2012

Código de Ética



DEMONSTRAR fé nos méritos da minha profissão, esforçando-me para conseguir honrosa reputação, mercê da eficiência dos meus serviços.
LUTAR pelo êxito e pleitear toda a remuneração ou lucro que eqüitativa e justamente mereça, recusando, porém aqueles que possam acarretar diminuição de minha dignidade, devido a vantagem injusta ou ação duvidosa.
LEMBRAR que para ser bem sucedido nos negócios ou empreendimentos, não é necessário destruir os dos outros. Ser leal com os clientes e sincero consigo mesmo.
DECIDIR contra mim mesmo, no caso de dúvida, quanto ao êxito ou a ética de meus atos perante o próximo.
PRATICAR a amizade como um fim e não como um meio.  Sustentar que a verdadeira amizade não é resultado de favores mutuamente prestados, dado que não requer retribuição, pois recebe benefícios com o mesmo espírito desinteressado  com que os dá.
TER sempre presente meus deveres de cidadão para com minha localidade, meu estado, meu país, sendo-lhes constantemente leal em pensamento, palavras e obras, dedicando-lhes, desinteressadamente, meu tempo, meu trabalho e meus recursos.
AJUDAR o próximo, consolando o aflito, fortalecendo o débil e socorrendo o necessitado.
SER comedido na crítica e generoso no elogio: CONSTRUIR e não DESTRUIR.

Nenhum comentário: